quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

perdidos em si - das dúvidas / Parte I

As nuvens desenham o céu

Eu desenho o papel

e viso uma alegria.

Constelações cativam os olhares

O mundo não perdeu a forma métrica do sentir

Nós perdemos...

A Humanidade perdeu dentro de si, sucumbiu ...

a melhor rima, a melhor métrica, a melhor estrofe.

O sentimento perante a simplicidade das coisas,

as coisas simples.

Uma flor desabrochando,

Um sorriso cativando

Um beijo que diz mais que qualquer palavra.

Transformamos tudo que pudesse nos machucar

em máquinas.

Amar é maquinal,

Sofrer não está na lista.

O sorriso amarelo estampado é a regra número um.

Faz parte, para quê mudar?!

As pessoas tornaram as coisas assim,

Elas substituem pessoas,

substituem sentimentos

substituem tudo que puderem substitir

Nenhum comentário:

Postar um comentário