terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Felicidade, da certeza!

Meu medo dormiu,

Eu cantei diversas vezes belas canções de ninar
No entanto ele continuava ali...Forte, Invicto, Cheio de si!

Eu tinha medo
Medo do meu medo.
Medo de me trancafiar
De não conseguir ver a beleza nas coisas perdidas
Coisas simples
Sorrir,Caminhar,Fotografar,Abraçar,Beijar,Conversar.

O flautista veio e me deu um conselho,
'Durma seu medo, por favor'
No começo eu o desafiei
Ele não tinha tal direito
Era meu medo e não dele...

Depois de longas delongas eu nanei meu medo

Entre, sinta-se em casa. Toque algo, para nós...
Com cara de felicidade, por favor!

De fazer sorrir, alma e coração!


:)

Nenhum comentário:

Postar um comentário