segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Colorindo - das certezas

É alguma coisa no sorriso
Alguma coisa cheia de mistério

É a maneira de me olhar, a forma de se mover, a forma de me mover.
A maneira de se encaixar, de se entrelaçar
de entender o passado e acima de tudo o respeito.

É assim, pela escolha da melodia,
Pela escolha do ajeitar.
A maneira de acariciar,
A forma leve de falar...

A maneira infantil nas perguntas, o jeito de me segurar, o jeito de nos segurar. e assegurar!
a forma de alisar meus cabelos, de me abraçar e deitar.
É assim, entre milhares de formas, a forma certa...
de calma e paz.

A maneira das histórias, dos animaizinhos, dos sorrisos, das besteiras,do nada e do tudo, ao mesmo tempo.

Não tem como definir essêncialmente em plavras, tento chegar o mais próximo possível, mas, nunca vai ser tão exato.
Na verdade, não há necessidade de tantas definições!

O sentimento é bom, basta!
Porque toda a vez que eu olho lá no fundo desses teus olhinhos infantis e crescidos ao mesmo tempo eu penso que eu poderia ficar ali parada, apenas me perdendo e me reencontrando.

É assim, sem longas enrolações, muito menos pressões.
É assim, para se viver e sentir, calmamente, da maneira mais leve possível, sem cobranças e confinamentos.

Você trouxe a caixa de lápis de cor, obrigada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário