sábado, 24 de abril de 2010

Ao meu amor

Vem cá amor, dai-me tua mão gelada
Que eu a coloco entre meus seios
Dai-me teu sorriso amor, tua alma e teus beijos.

Dá-me amor, longos intervalos se sorrisos e de alegria
Dá-me amor denovo a vida, aquela que me roubaram
Dai-me amor teus versos longos, tua cantiga curta e teu amor eterno
Dai-me amor, teus dias e tuas noites, teu almoço e tua janta
Divide comigo amor essa plena felicidade...

Faz dela, a minha.

Não me solta a mão amor, não me deixa cair no precipício,
Não me deixa viver sem seu olhar.

Dá-me amor, aquele carinho e aquele beijo
Volta no tempo amor, só para me fazer feliz
Não deixa amor, o vento manso levar tuas folhas para longe de mim
Não deixa amor, essa distância quebrar o elo
Dá-me amor, todo teu amor.

Um comentário: