quarta-feira, 4 de novembro de 2009

.roupas

Vieste para perto ,
Com uma face angelical,
E uma inocência surreal.
Eu, sem nem pensar, deixei-te entrar.
Olhou para mim,Perguntou coisas bobas,perguntou até da minha roupa
Eu, sem pensar ,lhe respondi!
E no dia seguinte sofri, pois tive que juntar todas as roupas
Pois o chão elas habitavam

Um comentário: