quarta-feira, 28 de outubro de 2009

1 minuto

brisa suave
beijo no impasse
amasso no contraste

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

.Fogo

No escuro da noite, acendeu minha luz
Me fez queimar , me pôs em chamas
E eu, não posso negar
Eu não quis apagar.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Sendo, seremos. Agora, já somos!

Ao mesmo tempo que sou, não sou
E ao mesmo tempo que quero ser, não sei ser
Não saber,saber, ou simplesmente não querer
É uma opção, e não uma resolução
Sendo, sou. Não sendo, não sou
Porque querer? Se querer não é sinônimo de ter?
Para que sonhar, se sonhos não são?
Vivendo em um mundo lírico e onírico, o amor se torna satírico
Vejo minha própria imagem não ser

E com isso, cheguei a conclusãoNão sou mais sonhos, luzes ou suspiros
Não sou mais fonte, casa, ou abrigo
Não sou mais filho, primo, ou irmão
Agora não sou nem mais bêbado, nem mais são
Quem eu fui? Fruto da rebeldia com a mediocre sociedade!
Fruto da bandidagem com a santidade
Fui, modestiamente, o fruto podre da humanidade

Feito um homem da sociedade fico a pensar
Nas idéias que a mesma tenta me ensinar"Ser ou não ser, eis a questão" dizia hamlet
Que enfrentava em seu meio a contradição
Coisas loucas, malucas, desconexasSão o que move uma rede de mentiras
As quais estão no dia-a-dia, até nas criançasMas porque elas existem então?
Isso não tem resposta, pois até a resposta pode ser uma mentira!

por (bharbara, João, Tatsuo)

sábado, 17 de outubro de 2009

.Fases

.Não dessista
As estrelas ainda olham por ti
O sol não se sente mais sozinho
E a lua me disse que pode ser sua melhor confidente.

Sua felicidade acredita em você.
As folhas caem para celebrar a mudança da estação; Assim como suas lágrimas...
Dias melhores virão.

Não importa o quão distante esteja
Não interessa quantos passos tenha que dar
Dias melhores virão. Sim, eles virão

Assim como a lua vem de encontro a mim
Assim como a necessidade do ser me chama
Assim como a idiotice foi me destinada.
Mais isso não importa, o importante é que dias melhores virão!

terça-feira, 13 de outubro de 2009

.Passageiro

Como um vento passageiro o amor veio,
E da mesma forma que veio...se foi!
Não adianta chorar, espernear, gritar...ele não vai te escutar,
Muito menos vai voltar
Apenas levante-se,
Pegue suas velhas e surradas roupas,
Alcance seus sapatos desbotados...e caminhe!
Finalmente, quando encontrar um bom lugar..sente-se;
Conte suas lamúrias a uma árvore.
Pois ela não vai te criticar, muito menos te enganar com mentiras infames.
O amor nos faz reféns, nada deveria ser assim...Muito menos o amor!

sábado, 10 de outubro de 2009

.Paixão

Gosto do papel, ele me atrai.
Gosto de pensar que quando escrevo formam-se garranchos pelas folhas brancas, assim eu posso ver que no nada eu criei algo que faz parte de mim .Algo que eu dei vida, e ninguém além de mim soube os motivos insanos de aquilo nascer. É mágico e ao mesmo tempo frustrante. Escrevo, logo existo..logo me conheço..e me conhecer da medo!

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Teorema bha 2009.

Na verdade, o estado de tédio deriva da consequência inercial de nossos atos
a ações que derivam do propósito engendrado põe uma série de paradigmas e circunstancias em um movimento absurdo, rompendo-se, assim, o cadenciamento natural que jamais será restaurado ao estado anterior
a simples ocorrencia do que se busca não é capaz de atenuar o estado de angústia fruto da assincronia que há entre o tempo mental e o tempo lógico, o nosso tempo lógico, frise-se
por ser lógico, há de se equilibrar a angústia (senão torná-la suportável), com o lado direito do cérebro, ou seja: abstrato, abstrato anti-cartesiano
mas não de forma exógena, e sim endógena, expressão plena do interno, de forma a trazer ao tempo cronológico o que se passa dentro, uma forma de expulsar o produto dos pensamentos que teimam em mudar nossa vida
para pesoas como nós, tudo é sempre um tremendo esforço de ser... sempre...
o que acaba por nos expor a doenças, o que pode abreviar nossa vida...
mas dependendo de como se está, quem quer viver?!

:) C.A.M.F!

sábado, 3 de outubro de 2009

.Holometábola?

Queria mudar, mudar radicalmente...pintar meus cabelos de preto e passar mais despercebida do que já sou! Queria mudar, mudar a forma de pensar, ser menos exigente e mais conformada. Queria mudar, mudar a forma de amar...mudar a forma de como se aproximar. Queria lêr sem fronteiras, sair do padrão, não ser mais um em um milhão. Queria ser diferente do que sou, ser alguém melhor, alguém mais legal, alguém mais moldável. Queria ser menos exigente, menos ânciosa. Dominar o que não consigo, botar o fato em ordem orreta, eliminar o que não presta, não ter aproximação com o mal feito e inacabado. Queria ser mais mulher e ao mesmo tempo mais menina; queria sonhar com uma facilidade imensa, sem ao menos exitar em pensar que há realidade, em que há uma inexorável realidade onde ao mesmo tempo
que há, não há!
Queria só mais um café, para acabar a noite com minha insônia e minhas escrituras...todas jogadas pelo chão, para que eu possa caminhar sobre elas e ver o meu mundo, o meu ser, a minha própria feição recitada em versos soltos,onde apenas eu, só eu,somente eu possa caminhar e sonhar.
Martha, mais uma dose..dessa vez, de auto conhecimendo. Por favor!

Número Racional

Que minha insanidade seja louvada, o dia em que todos virem racionais!
Sentada aqui em um lugar um tanto quanto distante, observo o comportamento humano. Observo a vida pacata e sem ação de alguns; Seria eu e mais alguns a malária causadora da desordem? Nós, com nosso pensamento interminável e a nossa sede pelo correto os equivocados? os que não prestam?os incertos?
-Oh criatura sombria, o que fazes aqui do meu lado?
- Vim lhe saciar a sede da revolução com apenas algumas notas. Trago comigo a cor, a imagem e a quantidade da solução! (peixe, azul...e milhares), tudo pelo seu silêncio.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

. ah, que dia... rock, frio, reflexões, café!
- precisa de mais alguma coisa senhora?
- sim, mais uma dose de insanidade martha..por favor!